Este site utiliza cookies que só se mantém até o utilizador sair do site; ao navegar aqui está a aceitar a utilização de cookies nessas condições.

visitando a esquadra

No cais da Solaria, anos 30 do séc. XX - Foto de: atribuída a Francisco Xavier; colecção do Coronel Hélio Xavier


Populares visitam navios da Marinha Portuguesa fundeados na baía de Lagos. De uma experiência semelhante, ocorrida em Lagos algumas décadas antes, nos dá conta este texto do Capitão de Mar-e-Guerra Celestino Soares:
“ … Vai tu, boa cidade algarvia, sob o teu céu azul, e ao calor do teu sol semi-africano, gosando por emquanto o espectáculo que te offerece a magnífica esquadra que te visita, e as suas correctas manobras e evoluções (…) A presença d’estes monstros d’aço nas águas do teu porto poderá ainda por ventura despertar-te idéas bellicosas; mas quando elles forem desapparecendo e alongando-se o horisonte, onde apenas ficará pairando por algum tempo a negra fumarada das suas chaminés, quando depois a noite estender o seu manto sobre a terra, e sobre o mar calmo e deserto, a guerreira visão ter-se-há breve apagado e de todo desfeito. Quando muito, debaixo de um resto de excitação produzida pelo brilhante espectáculo, a mente de algum sonhador que pense nas coisas passadas imaginará ainda, fundeada na bahia, alguma velha fragata da esquadra do estreito, a S. João, a Príncipe ou a Golfinho, que viesse ali descançar um pouco da árdua tarefa de vigiar a costa e de caçar piratas argelinos (…) E depois mais nada, senão o marulhar das aguas sob um céu sereno e recamado d’estrellas, como este que cobre a abençoada e formosa terra da pátria portugueza.”

Preferências de Linguagem

Tags Populares

Imagem aleatória

Ver mais Informação