Este site utiliza cookies que só se mantém até o utilizador sair do site; ao navegar aqui está a aceitar a utilização de cookies nessas condições.

Tanques de S. João

Lavando nos tanques de S. João - data e autoria desconhecidas

Não se conhece a data da sua construção mas os tanques poderão ser quase tão antigos como a Ermida de São João, de origem medieval, situada à sua beira. Nas imediações existia, ainda, a “mãe-de-água” do aqueduto que abastecia a cidade.
Ali se deslocavam dezenas de mulheres para lavar roupa, a da sua própria família ou de famílias mais abastadas que lhes encomendavam essa tarefa. As lavadeiras eram, frequentemente, mulheres das aldeias situadas nas redondezas, nomeadamente de Bensafrim, que vinham a Lagos todas as semanas à casa das suas clientes, buscar a roupa para lavar. Lavavam nas ribeiras ou riachos que corriam perto das suas aldeias ou nestes tanques públicos existentes à entrada da cidade. Transportavam a roupa em trouxas que carregavam à cabeça, se o destino era na cidade, ou em cima do burro se era mais longínquo.
Os sulcos desgastados existentes nas pedras que contornam os tanques evidenciam a dureza do trabalho e a frequência com que o mesmo era realizado.
Tendo perdido a função primitiva com o advento das máquinas de lavar, o local foi alvo, em 2002, de uma intervenção de embelezamento e tratamento ambiental que permitiu garantir a sua preservação, perpetuando a memória de uma actividade tão quotidiana como árdua para as mulheres de outras épocas.

Preferências de Linguagem

Tags Populares

Imagem aleatória

Ver mais Informação