Este site utiliza cookies que só se mantém até o utilizador sair do site; ao navegar aqui está a aceitar a utilização de cookies nessas condições.

Rua da Capelinha

Rua da Capelinha - Foto de: Francisco Castelo/CMLagos, Mar. 2008

«A Rua da Capelinha, vulgo Rua dos Burros, começa no Largo das Portas de Portugal e termina na confluência da Rua António Crisógono dos Santos com a Rua do Cemitério e o Largo da Porta do Postigo (vulgo Largo da Torrinha).
A Capelinha existiu e ainda existe na dita rua, entaipada por uma parede de tijolos e, segundo testemunha ocular de obras efectuadas numa habitação, a imagem da que concebeu virgem lá está. (…)
Na rocha cortada a pique, na dita rua, existia uma gruta que servia de abrigo da chuva e da qual se retirava barro para polir utensílios de cozinha. A Câmara mandou tapar a gruta devido à imundície que aí se fazia e ao mau cheiro resultante que empestava o local.
Tradicionalmente, possuiu esta rua um ferrador de gado muar, asinino e cavalar, mas também de bovino de tracção.
A rua da Capelinha assistia, amiúde, a enorme concentração destes animais pois situava-se na saída da cidade (…) Aí, os animais ficavam atados por cordas a ferros ou argolas metidas na parede, por esta razão a rua foi sendo denominada por Rua dos Burros em detrimento do verdadeiro topónimo…»
Um estaleiro naval esteve longos anos instalado nesse local, à beira rio, com oficina na rua. Na altura da construção da avenida marginal foram encontrados restos de embarcações antigas, próximo de um cais, em parte, submerso. O achado parece indicar que já aí funcionaria um estaleiro no período dos descobrimentos.»

Excerto de artigo de José Carlos Vasques publicado em:
https://sites.google.com/site/cemallagos/jose-carlos-vasques/rua-da-capelinha-vulgo-rua-dos-burros

Preferências de Linguagem

Tags Populares

Imagem aleatória

Ver mais Informação